Tomada de Decisão: dicas estratégias para ações inteligentes

Tomada de Decisão: dicas estratégias para ações inteligentes

tomada de decisão

Você já parou para pensar que a tomada de decisão é uma parte importante da rotina de todo gestor contábil?

Essa também é uma das atribuições dos líderes empresariais, e deve ser feita baseada em dados e em experiências anteriores.

A ação decisiva é fundamental para o sucesso do negócio.

Em outras palavras, quero dizer que uma escolha errada pode causar graves prejuízos e até mesmo comprometer a imagem da marca.

Para ajudar você no processo de tomada de decisões na sua empresa, preparei este artigo com dicas e informações de valor. 

Acompanhe!

O que é a tomada de decisão em um negócio?

A tomada de decisão empresarial diz respeito às escolhas relevantes para o andamento do negócio.

De maneira geral, ela envolve duas ou mais possibilidades, cada uma com seus prós e contras.

Além disso, representa consequências em médio e longo prazo tanto para a empresa quanto para o seu público de relacionamento.

A tomada de decisão na empresa engloba um processo contínuo que exige conhecimentos, habilidades e atitudes, mas também leva em conta a experiência do gestor.

Envolve a análise de riscos a fim de que as questões sejam solucionadas de modo a preservar os interesses da empresa.

Como a tomada de decisão influência em um negócio?

tomada de decisão influência em um negócio

Todo bom gestor está constantemente considerando quais estratégias e caminhos deve seguir.

Será que abre uma filial e expande seus serviços? Deve demitir para reduzir o custo de funcionários? Vale a pena trocar de fornecedor? E qual modelo de contratação seguir?

Dúvidas e mais dúvidas, cujas respostas não se pode terceirizar: é tudo com você.

Assim, a tomada de decisão influencia diretamente no negócio, seja de forma positiva, seja negativa.

Por exemplo, uma deliberação errada quanto ao lançamento de um novo serviço pode afetar o caixa da empresa, acarretando em demissões e outras perdas, inclusive de credibilidade da marca.

Para tomar a melhor decisão, independentemente do cenário, é importante compreender a necessidade de considerar três fatores distintos:

  • Identificação do problema
  • Coleta de dados
  • Listar as possibilidades.

Essas são as questões básicas do processo decisório, e o que de fato é alterado é o terceiro aspecto.

Logo, a escolha será norteada por um caminho que terá como base as características de cada tipo de tomada de decisão.

Quais são os tipos de tomada de decisão?

tipos de tomada de decisão

Como gestor, você não pode fazer deliberações aleatórias, porque será a partir delas que os processos envolvendo os negócios acontecerão.

Nesse sentido, é importante compreender que existem vários tipos de tomada de decisão, como detalho a seguir.

Com base em valores

Esse tipo de tomada de decisão é sustentado pelos seus próprios valores enquanto gestor.

Desse modo, ela é considerada um guia moral, a partir do qual você pode julgar as atitudes a serem aplicadas como certas ou erradas.

Essas decisões são baseadas em conceitos que o acompanham há muito tempo, assim como suas referências e influências, que podem ser positivas ou negativas.

Com base em dados

Vários fatores estão envolvidos na tomada de decisões no dia a dia das empresas.

Por isso, as deliberações baseadas em dados são a melhor escolha para reduzir e até mesmo eliminar riscos.

Para tanto, é preciso contar com ferramentas de gestão, como um ERP e um bom sistema contábil, de maneira a estabelecer e acompanhar métricas e indicadores.

Esse cuidado torna possível reduzir as chances de tomar decisões equivocadas, já que você mantém uma rotina de organização e armazenamento de documentos para serem consultados a qualquer instante.

Racional

Na tomada de decisão racional, é usada a lógica para definir o que é melhor para cada situação enfrentada pelo negócio.

Para tanto, você pode revisar todas as opções possíveis para fazer a avaliação de cada uma, utilizando um modo racional de pensamento.

Um exemplo disso é listar as alternativas de investimento no setor de compras, anexando solicitações, orçamentos, informações relevantes e prazos. 

Ao estudar a combinação desses dados, é possível chegar, de maneira racional, ao fornecedor que concederá o melhor custo-benefício.

Colaborativa

Como o próprio nome já sugere, essa modalidade de deliberação acontece com a ajuda da equipe.

Ou seja, em vez de tomar a decisão sozinho, você reúne o time – ou representantes dele – para ponderar a situação e fazer a escolha mais indicada.

Esse é um tipo de tomada de decisão muito eficiente, porque, ao se reunir com outras pessoas, você tem a chance de obter mais opiniões, o que auxilia a aumentar o nível de compreensão sobre cada alternativa.

Com isso, é possível abrir uma votação para se chegar à melhor resolução, isto é, aquela que tem o consenso do time.

Intuitiva

A tomada de decisão intuitiva é uma das formas mais comuns e simples de conduzir esse processo.

No entanto, como essa ação está muito relacionada à subjetividade, nem sempre ela será favorável, já que pode ignorar fatores lógicos capazes de comprometer a análise da situação.

Tomada de decisão: dicas estratégicas para ações mais inteligentes

como tomar decisões

Uma tomada de decisão equivocada pode fazer as empresas perderem dinheiro.

Esse prejuízo é capaz de impactar o negócio de maneira negativa, além de envolver pessoas e a própria reputação da marca, como mencionei.

Para ajudar você nesse processo, separei as dicas abaixo.

Identifique e analise o problema

Essa é uma das etapas mais importantes na tomada de decisão empresarial.

Aqui, trabalhar com métricas e indicadores é fundamental para que você consiga identificar os problemas e analisá-los de forma mais consistente.

Use os históricos passados, verifique os cenários, peça opiniões e mensure os impactos.

A melhor decisão será aquela que vai resolver de vez a questão ou que, pelo menos, cause o menor efeito negativo possível à empresa.

Estude as alternativas

Com já mencionei, a tomada de decisão envolve no mínimo duas ou mais hipóteses – ainda que seja apenas o sim ou o não.

Nesse aspecto, estudar as alternativas é primordial para fazer a escolha certa.

Debruce-se sobre os dados, discuta com especialistas se for preciso, peça ajuda e elimine as opções que não fazem sentido para o negócio.

Contar com o apoio da equipe para chegar à melhor decisão também é válido, como destaquei antes.

Crie um planejamento estratégico

Ter um planejamento estratégico ajuda você a dar um norte a todas as suas ações.

Em caso de dúvida a respeito de qual é a decisão mais indicada, consulte o plano da empresa e opte pela circunstância que estiver mais alinhada a ele.

Comunique sua decisão ao time

Uma comunicação clara e compatível com os objetivos organizacionais é fundamental para o sucesso do negócio.

Na hora de tomar uma decisão que impacta toda a empresa, certifique-se de que o time esteja informado.

Para isso, você pode usar os canais de comunicação interna, como e-mails e intranet, ou até mesmo promover uma reunião, seja ela online, seja presencial.

Avalie os resultados

Depois de tomar a decisão, é preciso parar e analisar quais foram os resultados obtidos.

Houve ganhos? Perdas? Quais foram os impactos? Como a empresa pode se preparar para uma situação semelhante?

Todas essas questões devem ser analisadas a fim de resguardar o negócio e a sua reputação enquanto gestor.

Lembre prever tendências também faz parte do seu escopo de trabalho.

O que NÃO fazer ao tomar decisões?

Até aqui você já deve ter percebido que a tomada de decisão é uma das ações mais estratégicas dentro de uma empresa, certo?

Uma deliberação errada pode causar transtornos enormes e, por vezes, até irreversíveis.

Pensando nisso, separei para você algumas atitudes que devem ser evitadas nesse processo.

Ignorar o problema

Agir de forma impulsiva faz com que você não veja os problemas claramente.

Ou seja, você não consegue visualizar todo o cenário e avaliar as forças e ameaças que envolvem o processo.

Nesse sentido, fazer uma análise de dados é fundamental para identificar qual é a melhor escolha.

Geralmente, isso pode ser feito com a comparação de informações que envolvem a circunstância em foco.

Por exemplo, se problema for a falta de dinheiro em caixa, é preciso solicitar um levantamento de custos.

Nesse caso, além de avaliar as questões internas, também é essencial olhar para a concorrência, a economia, os eventos sociais e assim por diante.

Não se valer de dados

Ainda hoje, existem empresas que ignoram a importância de aderir a um sistema de gestão ou mesmo manter um controle do fluxo de caixa em ferramentas mais simples, como o Excel.

Quando isso acontece, o gestor limita o alcance da sua visão e diminui o potencial de crescimento do negócio.

Além disso, uma ferramenta de gestão, por mais simples que seja, concede dados que podem ser analisados, por meio de históricos.

E isso contribui para que a tomada de decisão seja mais coerente e acertada.

Não pensar no futuro

Pensar só em curto prazo ao tomar decisões é um grande erro que pode comprometer todo o futuro da empresa.

Isso porque, para que o negócio continue se desenvolvendo, ele precisa de ações consistentes e sustentáveis ao longo do tempo.

Logo, na tomada de decisão, além dos riscos e benefícios imediatos, também é necessário considerar o impacto em longo prazo.

Por exemplo, uma decisão que possa parecer razoável para resolver um problema imediato, talvez impacte negativamente o negócio daqui a um ou dois anos.

Portanto, analise o cenário macro da empresa, e não somente a situação de forma pontual.

Como posso ajudar você a tomar melhores decisões para o seu negócio?

Ao longo dos meus anos como empreendedor e contador, acumulei um vasto conhecimento acerca dos processos de gestão.

Toda essa bagagem está reunida no curso Como tornar a Contabilidade um negócio extremamente lucrativo, em que explico como tomar as melhores decisões na sua empresa e auxiliar os seus clientes de maneira eficiente.

O conteúdo está distribuído em módulos didáticos e extremamente práticos, com uma linguagem direta e compreensível a todos.

Conclusão

Como vimos ao longo deste artigo, a tomada de decisão é algo extremamente importante em uma empresa e traz vários impactos, sejam eles positivos, sejam negativos.

Logo, saber analisar os riscos, ter uma visão ampla de todos os cenários, contar com o apoio da equipe e assumir as consequências das escolhas são ações que requerem grande preparo.

Se você ainda não se sente um líder preparado para assumir essa responsabilidade, não desanime.

Faça a sua inscrição no curso Como tornar a Contabilidade um negócio extremamente lucrativo e desvende hoje mesmo os segredos da tomada de decisão.

E não deixe de conferir mais conteúdos como este na Patrimonium Thinking.

Márcio Bento

Contador, CEO da Patrimonium Contabilidade, fundada em 2011. Já atendeu mais de 1.000 clientes em 23 estados, com 15 anos de experiência na área.

Criado e desenvolvido por Olah Comunicação Digital.