Senso de Urgência: O que é, como desenvolver e importância

Senso de Urgência: O que é, como desenvolver e importância

senso de urgência o que e como desenvolver importancia

Senso de urgência é um conceito relacionado à produtividade e muito usado no meio empresarial.

Aqui, na Patrimonium Thinking, levamos o senso de urgência muito a sério. É um valor tão importante que está gravado na parede da empresa. Eu mesmo pichei. 

O principal objetivo é criar uma cultura de eficiência e resolutividade, sempre com foco nos melhores resultados. 

As soluções para os problemas de nossos clientes precisam ser implementadas dentro do menor tempo possível, mas sem atropelos. 

Apesar de ser um conceito muito difundido no ambiente corporativo, o senso de urgência deve estar presente em todos os aspectos da nossa vida, inclusive pessoal. 

Senso de urgência não é fazer às pressas. É fazer com eficiência, sem procrastinação. 

Quer saber como desenvolver essa mentalidade e tornar seu dia a dia mais produtivo? Então, não deixe de ler este post até o final.

O que é senso de urgência?

senso de urgência o que é

Senso de urgência é a capacidade de agir eficientemente diante da necessidade de executar uma determinada tarefa.

Pode ser uma atividade profissional, como entregar um relatório ao gerente, ou uma simples tarefa de casa, como lavar a louça ou arrumar o quarto.

O senso de urgência move, tira o indivíduo da zona de conforto e evita desperdício de um ativo muito valioso na vida de todos nós: o tempo.

Pessoas proativas, aquelas que estão sempre um passo à frente, têm senso de urgência aguçado. 

Geralmente tomam iniciativas e se antecipam às demandas. Profissionais com nível alto de senso de urgência são mais eficientes e produtivos. 

Pessoas acomodadas, por outro lado, têm baixo senso de urgência. Podem até perceber a necessidade de tomar uma atitude, mas não tomam ou demoram tempo demais para agir.

Imagine a rotina de trabalho em um escritório de contabilidade. São diversos clientes, com demandas diferentes, em prazos diferentes. 

Contadores lidam com uma parte muito sensível das empresas: os números. Um pequeno erro pode acarretar prejuízos e muita dor de cabeça. 

Então, o senso de urgência precisa fazer parte dos valores da equipe. 

O trabalho deve ser feito dentro do prazo, da melhor maneira possível e sem margem para erros. 

Assim os clientes ficam satisfeitos e o escritório cresce de maneira organizada, gerando cada vez mais valor.

Como o senso de urgência pode ser usado no ambiente de trabalho?

senso de urgência como usar

No ambiente de trabalho, o senso de urgência é a energia, a determinação que move e motiva a equipe.

Precisa fazer parte da cultura organizacional, dos valores da empresa. Nesse aspecto, a liderança tem papel fundamental. 

O líder deve estimular o senso de urgência, inclusive dando o exemplo em cada ação.

Independentemente do ramo de atuação, o mercado muda constantemente e a empresa que não conseguir acompanhar ficará pelo caminho. 

Não é diferente no ramo da contabilidade

Nós contadores precisamos estar atentos às mudanças, principalmente em relação à legislação, para oferecer as melhores soluções aos nossos clientes. 

Isso exige proatividade, senso de urgência, que inclui mas não se limita a executar bem as tarefas rotineiras.

O clima no ambiente de trabalho será, sem dúvida, mais agradável se os profissionais forem engajados, colaborativos e produtivos. 

Afinal, quem não gosta daquela sensação boa de quando o trabalho rende, não é mesmo?

Qual é a importância desse senso? 

Você pode ter uma equipe altamente qualificada, com conhecimento e experiência de dar inveja, e mesmo assim registrar um nível de desempenho insatisfatório. 

Onde estaria o problema, afinal? Talvez no baixo senso de urgência. 

Vou usar novamente como exemplo uma empresa de contabilidade. 

Os colaboradores são bons de serviço, têm o conhecimento necessário para fazer o trabalho, mas os prazos não estão sendo cumpridos. 

Há um nítido problema de eficiência que precisa ser investigado e erradicado. 

Muito provavelmente, está faltando senso de urgência.

Percebe como ele pode ser solução e, por isso, de grande importância para o seu dia a dia?

Como a urgência impacta na rotina?

A rotina faz parte de todo ambiente de trabalho e isso não deve ser encarado como algo pejorativo. 

Para ser eficiente e produtivo, o profissional precisa se habituar a uma rotina. Precisa entrar no ritmo. 

E aí vem uma questão muito importante: o ritmo da rotina. 

Está dentro do esperado ou devagar demais? É possível fazer algo para melhorar?

Como parte da cultura da empresa, o senso de urgência deve integrar a rotina de trabalho de todos da equipe, começando pelo líder.

6 Dicas de como desenvolver senso de urgência

senso de urgência 6 dicas de como desenvolver

A gente sabe: há vários fatores que influenciam e levam ao baixo desempenho no ambiente de trabalho. 

Entre os principais, posso citar insegurança, comodismo, baixa autoestima, medo, dentre outros. 

São fatores que sabotam até um bom profissional e prejudicam o senso de urgência dentro de uma organização. 

Como resolver isso? 

Identificando cada um desses elementos, eliminando-os e criando estratégias para desenvolver o senso de urgência.

Com estas seis dicas, você chega lá.

1. Saiba o que priorizar

Às vezes, temos a impressão de que o dia é pequeno demais para tanto trabalho. 

Como não é possível “criar horas úteis”, a solução é priorizar. 

Afinal, de nada adianta ter senso de urgência em tarefas que se revelam inúteis. 

Por exemplo: a mesa do contador pode estar impecável, mas se as folhas de pagamento dos clientes não estiverem prontas dentro do prazo, o senso de urgência foi inócuo.

O resultado do trabalho será comprometido e refletirá na qualidade do serviço prestado pela empresa como um todo.

Não dá pra cair nessa armadilha.

Ao priorizar as tarefas, o líder alinha o senso de urgência aos objetivos e metas da empresa. 

Assim, os profissionais vão investir energia e tempo no que realmente importa e isso, sim, agrega valor ao negócio. 

2. Mantenha a organização

Manter a organização dentro do ambiente de trabalho é indispensável à boa produtividade. 

Com uma boa organização, é possível potencializar a performance, otimizar a rotina, evitar perda de tempo com retrabalhos, facilitar o acesso a documentos, dentre outros benefícios.

O resultado vai além dos ganhos de eficiência: um ambiente organizado é mais agradável e menos estressante para todos da equipe.

3. Crie uma rotina

Desde que seja eficiente, a rotina otimiza a execução de tarefas. 

À medida que você executa todos os dias uma mesma atividade, ganha tempo e se torna mais preciso no que faz.

O correto gerenciamento de rotina impacta na performance da equipe e nos resultados obtidos. 

O senso de urgência fica evidente quando foco, organização do ambiente de trabalho, definição de prioridades e monitoramento de desempenho fazem parte da rotina.

4. Elimine distrações

As distrações, principalmente com as redes sociais, são grandes vilãs do senso de urgência. 

O smartphone e suas infinitas funcionalidades são aperfeiçoados constantemente para prender cada vez mais a atenção do usuário. 

Quanto mais tempo nas distrações do celular, menos tempo dedicado ao trabalho.

Os benefícios da tecnologia são de grande valia, não há dúvidas. Mas você precisa saber usar na dose certa. 

As conversas paralelas no escritório também são grandes sabotadoras do desempenho. 

Não significa ignorar o colega ou proibir as discussões sobre a partida do fim de semana. 

Só não vale deixar isso virar uma distração que prejudique o andamento do trabalho.

5. Não arrume desculpas

Pessoas sem senso de urgência arrumam desculpas para tudo. Mas explicações não resolvem os problemas. 

Pode ocorrer de realmente não ser possível executar uma tarefa dentro do prazo. 

Porém, na maioria dos casos, basta um pouco de proatividade para resolver as pendências. 

Ao invés de arrumar desculpas e justificativas para o não feito, é preciso assumir a responsabilidade e buscar soluções.

6. Mantenha o ritmo de trabalho

Um ritmo constante de trabalho também faz toda a diferença. O segredo é não perder tempo

Imagine que você tem uma semana para entregar um projeto. 

Se mantiver um ritmo adequado e constante desde o início, conseguirá fazer um trabalho de ótima qualidade e sem atropelos. 

Mas se perder tempo com distrações e não estabelecer regras para si mesmo, provavelmente, não conseguirá concluir o projeto a contento dentro do prazo estabelecido.

Conclusão

O senso de urgência é algo que deve permear a cultura organizacional de toda empresa. 

Precisa fazer parte do dia a dia dos funcionários, desde o líder ao estagiário.

Trata-se de uma força que remove obstáculos, otimiza processos e melhora o desempenho, resultando em mais valor para a empresa como um todo. 

O senso de urgência também é algo interno – e cada pessoa tem o seu: umas mais, outras menos. Mas é possível desenvolvê-lo. 

Um líder competente sabe administrar o senso de urgência e contagiar sua equipe. 

Pode ser dando o exemplo ou premiando os mais produtivos. 

A verdade é que há diversas técnicas para isso.

Além do ambiente de trabalho, o senso de urgência deve fazer parte da vida da gente como um todo. 

Representa, em última análise, a diferença entre quem faz e quem espera acontecer. 

Quem busca o sucesso e quem aguarda a oportunidade bater à porta.

Gostou das dicas? Então, comente e espalhe este conteúdo para que mais pessoas também descubram como é importante ter senso de urgência. 

Márcio Bento

Contador, CEO da Patrimonium Contabilidade, fundada em 2011. Já atendeu mais de 1.000 clientes em 23 estados, com 15 anos de experiência na área.

Criado e desenvolvido por Olah Comunicação Digital.